domingo, 22 de setembro de 2013

Fã do Superman faz 19 cirurgias para ficar parecido com o super-herói

 

Filipino operou nariz, queixo, fez clareamento na pele e procedimentos no corpo para ficar parecido com o super-herói Foto: Reprodução
Filipino operou nariz, queixo, fez clareamento na pele e procedimentos no corpo para ficar parecido com o super-herói
Foto: Reprodução
O Filipino Herbert Chavez, 35 anos, passou 16 anos fazendo cirurgias plásticas para ficar parecido com o personagem Clark Kent, do filme Superman. Ele operou o nariz, os lábios, fez clareamento da pele, lipoaspiração, realinhamento da mandíbula e implantes abdominais para se assemelhar ao ídolo. Chavez gastou mais e R$ 15 mil em procedimentos, uma fortuna em comparação com o salário médio nas Filipinas que é de R$ 4,66 por hora. As informações são do Daily Mail.

O Filipino costuma sair pelas ruas ao redor de sua casa vestido como o super-herói, alegra as crianças e ensina bons costumes. “Me sinto um super-herói sempre que eu visto o traje do Superman, mas a minha missão não é salvar o mundo, é levar o sorriso aos rostos das crianças da região. Não me arrependo de nada”, contou ele.

Chavez disse ser difícil se manter como uma pessoa “perfeita”. “Quando se fala em super-heróis, as pessoas pensam que eles são impecáveis, não se machucam, nem morrem. Mas como humanos, só podemos copiar a aparência deles”, afirmou. Chavez precisa fazer retoques constantes nas modificações para manter a aparência. O cirurgião Tito Garcia faz todo o trabalho de graça, em troca da divulgação do nome do profissional feita por Chavez.

Em 16 anos, ele mudou completamente a aparência Foto: Reprodução
Em 16 anos, ele mudou completamente a aparência
Foto: Reprodução
Chávez cria suas próprias fantasias e tem intenção de fazer mais procedimentos cirúrgicos para ficar ainda mais parecido com o personagem. Em junho de 2013, o Guinness reconheceu Chávez por ter a maior coleção em homenagem ao Superman, com 1.253 itens - entre bonecos de tamanho real, cartazes e anéis valiosos. O plano de Chavez é aumentar a coleção para 10 mil peças.
 

Vietnã ainda sofre com químico jogado pelos EUA há 40 anos

10/09/2013 09h10- Atualizado em 10/09/2013 12h14

10/09/2013 09h10- Atualizado em 10/09/2013 12h14

Médicos britânicos voluntários viajam de Londres para realizar cirurgias plásticas em crianças deformadas por agente laranja.

Da BBC
5 comentários
Médicos britânicos voluntários viajam de Londres para realizar cirurgias plásticas em crianças deformadas por agente laranja. (Foto: BBC)

Muitas crianças nascem no país com malformação congênita, resultado da contaminação que o país sofreu por agente laranja.
A substância química foi jogada por Forças Americanas no solo para destruir plantações agrícolas e desfolhar florestas usadas como esconderijo pelos inimigos, mas acabou causando danos e contaminação que duram até hoje. Assista ao vídeo.
A Cruz Vermelha diz que 150 mil casos de malformação congênita estão ligados à substância. Os Estados Unidos contestam esses números.
O programa Inside Out, da BBC, acompanhou o trabalho de uma equipe de cirurgiões de Londres que foram para a região de Da Nang realizar plásticas em crianças que ainda hoje nascem com defeitos decorrentes do químico.

Boca é parte mais atraente do corpo; saiba qual é a menos sexy

 

Boca é a parte mais atraente do corpo; saiba qual é a menos sexy

Pesquisa na Inglaterra levantou as regiões mais sensuais de homens e mulheres; os lábios ficaram em primeiro lugar

  •  
Todo mundo tem preferência por alguma parte do sexo oposto e, para investigar quais as mais atraentes, um time de neurocientistas de duas universidades realizou um estudo que explorou a relação entre as partes do corpo e o cérebro. Segundo o jornal Daily Mail, que publicou a pesquisa, a boca é a parte mais atraente e os pés são a região menos sexy. Para chegar ao resultado, foram analisadas 41 partes do corpo pela Universidade Bangor, na Inglaterra, e pela Universidade de Witwatersrand, na África do Sul.

O estudo também mostra que o corpo masculino tem muitas áreas erógenas, discordando da ideia comum de que apenas os órgãos genitais são fonte de prazer. A pesquisa foi feita com 800 pessoas, entre homens e mulheres, e incluiu diferentes orientações sexuais. Veja os principais resultados da pesquisa:

- Boca e lábios femininos foram votados os mais sexy do corpo feminino, recebendo nota 7,9, numa escala de 0 a 10.
- A nuca também atrai os homens e recebeu nota 7,5.
- Seios e mamilos são outras regiões que atraem homens, com nota 7,3.
- O bumbum aparece em quarto no ranking de partes do corpo de que os homens gostam, com nota 4,5.
- Os quadris também despertam interesse e foram avaliados com nota 3,5.
- Os pés foram considerados menos interessantes e receberam apenas nota 1.
- Boca e lábios dos homens também são consideradas as áreas mais sexy, com nota 7.
- A pesquisa mostra que as coxas maculinas também são consideradas atraentes, com nota 5,8.
- A nuca masculina também foi bem votada, com nota 5,6, numa escala de 0 a 10.
- Mamilos masculinos também são considerados sensuais, com nota 4,8.
- A região lombar também foi votada como sensual, com nota 2,8.
- A parte menos sensual de um homem é o antebraço, segundo pesquisa feita por neurocientistas.
 

Brasil lidera ranking de cirurgia íntima e silicone no bumbum

  



Mulher violada em 1977 por Polanski conta a sua história em livro

Mulher violada em 1977 por Polanski conta a sua história em livro  (foto D.R.)
Mulher violada em 1977 por Polanski conta a sua história em livro
Por Redação

Violada em 1977 quando tinha 13 anos pelo realizador de cinema Roman Polanski, Samantha Geimer, agora com 50 anos, lançou nesta terça-feira nos EUA um livro de memórias, intitulado «The Girl: Emerging from the Shadow of Polanski».

«Não fiz nada de mal, por que teria de me sentir mal?. Conheci Roman Polanski em 1977. Disse-me que queria fazer-me umas fotografias para uma revista francesa. Em vez de me tirar as fotos na casa de Jack Nicholson, fez algo muito distinto. Deu-me champanhe e um Quaalude. Embebedou-me e abusou de mim. Escrevi o livro para reclamar a minha identidade», recordou Geimer, durante uma entrevista que concedeu ao LA Times.

Roman Polanski tem um mandado de captura e vive em França, país que não tem um acordo de extradição com os EUA. Já Samantha reside no estado da Califórnia e tem quatro filhos.

Noiva vende casa para investir em plásticas

Tsia Pullen pessava 110 quilos quando decidiu operar (Fotos: Dailay Mail/ Reprodução)Tsia Pullen pessava 110 quilos quando decidiu operar (Fotos: Dailay Mail/ Reprodução)
Ficar linda e magra no vestido é o objetivo da maioria das noivas, que comumente recorrem à dieta, atividade física e tratamentos estéticos. Até aqui, nenhuma novidade. Mas uma noiva inglesa foi além: vendeu a própria casa para pagar uma série de cirurgias plásticas e ficar com o corpo dos seus sonhos.
Ela desembolsou cerca de R$ 66 mil em cirurgias Ela desembolsou cerca de R$ 66 mil em cirurgias
Tsia Pullen, 34 anos, perdeu 60 quilos ao final da maratona, passando dos 110 para os 50. E a obsessão pela magreza custou caro. Foram R$ 66 mil em intervenções, incluindo uma redução de estômago. “Era a primeira casa que eu comprava, tinha um enorme jardim e eu estava orgulhosa dela, mas mais do que qualquer coisa que eu queria aparecer surpreendente no dia do meu casamento", declarou o tabloide Daily Mail.
A primeira cirurgia aconteceu em 2006, na Bélgica. Em 2008, ela voltou à clínica para em liftings no braço e na coxa, mamoplastia e lipoaspiração. Em dezembro, submeteu-se à nova correção nas mamas.
Inglesa diz que valeu a pena cada centavo investidoInglesa diz que valeu a pena cada centavo investido
Se valeu a pena? Ela garante que sim. "Era uma quantia enorme para pagar cirurgias estéticas, e eu sei que algumas pessoas iriam pensar mal de mim por isso, mas valeu cada centavo.", afirma. "Depois de cada operação dolorosa, eu dizia a mim mesmo que no final valeria a pena. Quando eu comecei a ver os resultados, eu podia sentir a minha confiança em alta. Eu me vi como uma nova pessoa e, pela primeira vez na minha vida, eu me senti sexy", diz.
Para completar a lista de operações, Tsia planejava uma abdominoplastia para abril de 2009, mas teve de adiá-la pois engravidou de seu filho Mylo, hoje com 4 anos.O casamento aconteceu apenas em maio deste ano e a inglesa diz que se sentiu como uma princesa.
Como ela mesma diz, casou feito uma princesaComo ela mesma diz, casou feito uma princesa

Mulher vira fisiculturista para curar anorexia e passa de apenas 500 calorias diárias para cinco mil

 

Lisa Cross, que antes usava roupas infantis, hoje faz dez refeições e treina quatro horas por dia
AnteriorUma americana que chegou a pesar apenas 40 kg contou ao jornal britânico Daily Mail como o fisiculturismo salvou-a da anorexia.Lisa Cross detestava o próprio corpo quando era adolescente e tinha que usar roupas de criança por ser muito pequena. No entanto, depois de descobrir o mundo do fisiculturismo, ela parou de passar fome e passou a comer dez refeições diárias.A dieta de Lisa atualmente é de cinco mil calorias e é feita de aveia, arroz, shakes de proteína, peru, bebidas reconstituídas, carne e brócolis.'Nunca me senti tão feliz comigo mesma. Hoje me sinto feminina e sensual', diz Lisa, que tem 35 anosPróxima
Uma americana que chegou a pesar apenas 40 kg contou ao jornal britânico Daily Mail como o fisiculturismo salvou-a da anorexia.

Lisa Cross detestava o próprio corpo quando era adolescente e tinha que usar roupas de criança por ser muito pequena. No entanto, depois de descobrir o mundo do fisiculturismo, ela parou de passar fome e passou a comer dez refeições diárias.

A dieta de Lisa atualmente é de cinco mil calorias e é feita de aveia, arroz, shakes de proteína, peru, bebidas reconstituídas, carne e brócolis.

"Nunca me senti tão feliz comigo mesma. Hoje me sinto feminina e sensual", diz Lisa, que tem 35 anos
Foto: Reprodução/dailymail.co.uk

anorexia

Autoestima pode ser influenciada pelos hormônios ou fatores psicológicos

 


Quem não consegue enxergar as próprias qualidades, deve procurar ajuda.

Do G1, em São Paulo
8 comentários
Quando você olha para o espelho, o que vê? Só suas qualidades? Ou sempre se foca mais nos defeitos? Tem dificuldade em compreender a própria imagem?
Existem pessoas que não conseguem enxergar as coisas boas em si mesmas e isso pode ser um problema de baixa autoestima ou, em alguns casos, até mesmo uma doença, como por exemplo a anorexia, como explicou o psiquiatra Daniel Barros no Bem Estar desta terça-feira (17).
No caso da vendedora Daniela Galdino Vieira, de Salvador, a anorexia começou a ser um problema cada vez maior. Ela começou a se enxergar gorda no espelho e perdeu o interesse pela comida, o que foi a deixando cada vez mais magra.
Durante o tratamento, ela criou um blog para falar sobre a doença e ajudar outras pessoas, como mostrou a reportagem da Andréa Silva (confira no vídeo ao lado).
De acordo com o psiquiatra Daniel Barros, mesmo sendo uma pessoa extremamente magra, quem tem anorexia geralmente não se enxerga dessa maneira ao olhar no espelho. Entre os sinais mais comuns, estão a fraqueza, desmaios, resistência a falar sobre o assunto, falta de vontade de comer e até mesmo alterações no ciclo menstrual, como lembrou o ginecologista José Bento.
O ginecologista explicou que, em uma mulher com a dieta e o corpo normais, a hipófise, região central do cérebro, captura a gordura que circula pelo sangue para produzir o hormônio FSH, folículo estimulamente. Esse hormônio é levado até o ovário, onde se transforma em matéria prima para criar o óvulo.
Quando a mulher reduz a ingestão alimentos radicalmente, o sangue fica sem gordura, o que faz com que o FSH não seja produzido pela hipófise, impedindo a mulher de produzir óvulos e, consequentemente, menstruar. Por isso, é importante que a paciente com anorexia faça o tratamento adequado - multidisciplinar - para evitar todos esses riscos à saúde, como alertou o psiquiatra Daniel Barros.
Porém, existem casos de pessoas que apenas acordam em um dia ruim e não conseguem se entender com o espelho, o que na maioria das vezes é normal. No entanto, como alertou o ginecologista José Bento, essas variações de humor podem ocorrer também por alterações hormonais e são mais comuns nas mulheres - de acordo com o médico, por exemplo, no período fértil, elas costumam se sentir mais bonitas.
Outros fatores que influenciam na autoestima feminina são as mudanças ao longo da vida, principalmente na adolescência, que é a fase da aceitação. Por isso, é importante esperar essas mudanças e entender que elas são normais e biológicas para diminuir o impacto delas no dia a dia e no comportamento da mulher em cada fase da vida.
Para quem não tem anorexia ou alguma outra doença, mas mesmo assim tem problemas de autoestima, até mesmo o lugar onde mora pode ajudar.
Como mostrou a reportagem da Natália Ariede, em São Paulo, hoje em dia existem condomínios que oferecem uma grande estrutura para os moradores, que podem fazer exercício, massagem e diversas outras atividades que ajudam a melhorar o humor durante a correria da cidade grande (confira no vídeo).
De acordo com o psiquiatra Daniel Barros, outra dica importante é ter por perto um retrato seu, do seu melhor dia, com a melhor roupa, com o melhor visual e com todos os fatores que podem te favorecer. Isso ajuda a pessoa a enxergar suas qualidades e a sua essência, o que é importante para valorizar a própria imagem. Mesmo com isso, se ela continuar tendo dificuldades para se valorizar, é extremamente importante procurar ajuda.

Gaby critica mulheres que fazem lipoaspiração após gravidez

fonte: http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=6&cid=173067

Cantora afirmou que engordou 38kg durante a gestação de Davi, seu único filho, e revelou que jamais faria tudo pela estética

DO UOL
Gaby Amarantos não tem papas na língua e fez uma corajosa declaração em sua conta no Instagram nesta quarta-feira, 18.

Ela publicou uma foto de 2007, onde aparecia bem mais magra. Na legenda, revelou quanto engordou na gestação de Davi, que nasceu em 2009, e como fica chocada com as mães que fazem tudo pela beleza.

“Essa veio direto do túnel do tempo, ano de 2007 antes da gravidez! Engordei 38 kg, pois me preocupava em alimentar aquela vida que estava dentro de mim, por isso larguei mão da vaidade e meu filho nasceu cheio de saúde. Acho um absurdo as mulheres que já fazem lipoaspiração logo após tirar o bebê da barriga, tudo pela estética e nem se preocupam com o próprio organismo. Estou emagrecendo de uma forma supersaudável e acima de tudo feliz. Quero contagiar a todos que procuram se cuidar e se AMAR assim como eu!”

Atualmente, a diva do tecnobrega está participando do Medida Certa, quadro do Fantástico que ajuda os famosos a perderem peso.

Cresce a procura masculina por cirurgia plástica

Notícias

GERAL

Publicado em 19/09/2013 às 10:35:29

Antes uma exclusividade feminina, as cirurgias plásticas estéticas são cada vez mais procuradas por homens que querem melhorar o visual. Mas eles tem mais medo que as mulheres e sentem mais dores no pós-operatório.
O número de pacientes homens atendidos por ele cresceu cerca de 15% nos últimos no primeiro semestre de 2013, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da SBPC(Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). E esta época do ano – setembro e outubro – é a mais escolhida entre a ala masculina para serem operados. A razão não se sabe, mas estima-se que seja por mais um medo: do frio, já que, enquanto as mulheres preferem o inverno para serem operadas, eles amenizam mais este “medinho”.

Com o limiar de dor mais baixo, o homem acaba sentindo mais dores no pós-operatório. Entre as plásticas procuradas pela ala masculina, as campeãs são as lipoaspirações, o transplante de cabelo e a cirurgia de pálpebra. “Além de ser a mais simples, a cirurgia de pálpebra deixa menos cicatriz. E o homem tem mais medo em mostrar que fez plástica do que a mulher”, diz o cirurgião plástico Daniel Volpato, de Florianópolis, membro da SBPC.

“O homem não procura apenas a cirurgia plástica para se cuidar. Ele tem ido ao salão de beleza cuidar das unhas e dos cabelos brancos, por exemplo”, acrescenta Zanete Orlando, cabeleireira do salão Fuzz especializada no público masculino.

Diferente das mulheres, o homem que busca uma cirurgia plástica hoje vai a uma clínica médica pela primeira vez. “Pouco provável que o homem na faixa dos 30, 50 anos já tenha feito algum tipo de cirurgia plástica antes. Como o preconceito era maior, a procura por esse tipo de procedimento estético era quase nula”, explica o médico.

A procura pela plástica masculina segue uma quase regra. De acordo com a faixa etária, a incidência de um procedimento específico é evidente, garantem os especialistas:

- 20 anos: ginecomastia, plástica no nariz e correção de orelhas de abano.
- 30 a 40 anos: lipoaspiração
- 40 a 50 anos: implantes capilares e ritidoplastia (plástica na face)

fonte: http://www.portaldailha.com.br/noticias/lernoticia.php?id=19406
 

Atuação das mulheres na Guerra dos Farrapos é negligenciada pela história

 

Em artigo, a historiadora Hilda Hübner Flores fala sobre a participação feminina no período

Muito se tem escrito sobre a Guerra dos Farrapos. Exaltam-se seus feitos, combates viram batalhas, que não as houve, e combatentes são guindados a heróis. Cantam-se façanhas enquanto agruras são apagadas da memória. Nesse processo, as grande ausentes são as mulheres.
Afora Anita, alçada a heroína de dois mundos, que sabemos da atuação feminina na guerra? Como viveram nos 10 anos de saques, incêndios e mortes? Pesquisas em arquivos e em jornais da época apontam para grupos femininos distintos, não raro acumulando atividades, como escravas hábeis em costura e bordado; fazendeiras substituindo o administrador tombado, liberando gado mediante recibo ou vendo o rebanho espoliado. Vivandeiras acompanhavam seu homem na retaguarda, acudindo feridos em combate. Imigrantes alemãs afirmaram o minifúndio como sistema econômico produtivo, enquanto barqueiras comandavam frágeis embarcações com produtos agrícolas para o mercado de Porto Alegre. A Santa Casa de Misericórdia tornou-se estabelecimento patronal ao gerir a equipe de mulheres (gerente, porteira, madrinhas, amas de leite, criadeiras) encarregadas da criação de infantes abandonados na roda dos expostos por conta da penúria da guerra civil.
A imprensa, desde 1828, debateu ideias conservadoras versus iluminismo europeu. Também publicou anúncios de "aulas" nas quais mestras ensinavam tradicionais "prendas domésticas" e matérias humanistas. Maria Josefa Pereira Pinto reuniu as duas tarefas: entre seus alunos teve o mais tarde famoso gramático Antônio Álvares Coruja, e em 1833 foi a primeira mulher proprietária de jornal, o semanário Belona, no qual atirava "sátiras incisivas e eruditas" para ridicularizar os "pretensiosos políticos" .
Em 1838, os farroupilhas decretaram a universalização do ensino na República Rio-Grandense, medida louvável que a penúria da guerra não permitiu concretizar. Em 1842, Caxias convocou um exército de 12 mil homens e, para prover esses homens de uniformes, apelou para as mulheres da província que soubessem costurar – tarefa gigante, costura a mão, pois a máquina Singer ainda estava por ser inventada.
A guerra deu ensejo à intelectualidade de um punhado de mulheres, que responderam cada uma à sua maneira, criticando os líderes. A cega Delfina Benigna da Cunha fulminou, em glosa, o chefe farroupilha: "Maldições te sejam dadas / Bento infeliz desvairado / No Brasil e em toda a parte / Seja teu nome odiado".
Nísia Floresta, nordestina vinda ao Sul em 1833, cantou a beleza e a fartura das chácaras-cinturão verde de Porto Alegre: frutos europeus, vinhas, pêssegos aveludados, saborosos damascos, rubra maçã, roxa cereja e linda amora – fartura que, até 1835, garantiu "tudo quanto o homem pode desejar sobre a terra, paz, abundância, simpleza e a doce influência de um clima sadio". Para combater a submissão feminina ao mantenedor, traduziu ousada obra feminista, Direitos das Mulheres e Injustiça dos Homens. Nela sobressaem duas reivindicações basilares para a História de Gênero: o direito ao estudo e a um trabalho remunerado, que capacitem a mulher a gerir sua vida, pois ela é potencialmente capaz de advogar, de ministrar justiça, de exercer ensino universitário. A imprensa silenciou, como forma de minimizar os efeitos da ousadia.
Ana de Barandas, porto-alegrense solidária na busca por mais direitos, questiona os homens conservadores: "Tendo nós os mesmos sentidos e igualmente uma alma espiritual, por que não fazer uso desse admirável presente recebido do Criador?". Seu inconformismo e suas denúncias tiveram eco no esforço pela formação de um pioneiro Partido Político Feminino, movimento liderado por mulheres da elite, como Maria Josefa Fontoura Palmeiro, com trânsito em ambas as facções políticas em luta. Por fazer propaganda pela causa farroupilha, foi presa, interrogada e expulsa de Porto Alegre. Essas mulheres endossavam o partido dos maridos, embora Ana de Barandas, em seu livro O Ramalhete (1845), argumente que a mulher deva ter vontade própria para abraçar a causa que ache mais vantajosa.
Ana é vibrante ao denunciar saques e mortes. O sítio natal, "outrora morada do prazer", converteu-se "em perfeito esqueleto", destruídos "os bosques, pomar e habitações e exilados seus habitantes". Por tanto sofrimento, ela acusa as lideranças. Os políticos, afirma, "douram a pílula e fazem-na ao paladar dos gulosos que, sentindo o doce, são capazes de engolir o maior veneno (...) Os maliciosos, servem-se do lindo manto do patriotismo para cobrirem seus malignos projetos". O sofrimento de Ana espelha o do universo feminino, e ela o resume numa frase tristemente atual, embora decorridos 170 anos:
"O político tem a alma danada. Em vez da verdade, diz lindas coisas para embalar o povo incauto".

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/cultura-e-lazer/segundo-caderno/noticia/2013/09/atuacao-das-mulheres-na-guerra-dos-farrapos-e-negligenciada-pela-historia-4277269.html

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...