Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Turismo hospitalar atrai estrangeiros em busca de cirurgias plásticas

Imagem
SET182014 TURISMO HOSPITALAR ATRAI ESTRANGEIROS EM BUSCA DE CIRURGIAS PLÁSTICAS CATEGORIA.: SAÚDE FONTE/AUTOR.: CAMILA 1111

Cidade chinesa cria faixa exclusiva para usuários de celular

Imagem
Cidade chinesa cria faixa exclusiva para usuários de celular
Em Chongqing, pedestres podem escolher entre calçada normal ou 'pista' voltada para usuários de celular Por Bruno Capelas FOTO: Reprodução/Twitter CHONGQING – Quem nunca tropeçou, quase bateu a cabeça no poste ou esbarrou em ninguém enquanto andava na rua usando seu smartphone? Buscando prevenir esse tipo de acidentes, uma cidade chinesa teve uma ideia criativa: a partir de agora, pedestres de uma rua de Chongqing têm opções no percurso de uma calçada de 165 metros, podendo andar em uma faixa normal ou em uma faixa exclusiva para quem está usando seu celular.
“Existem muitos idosos e crianças na nossa rua, e andar com um celular pode causar acidentes desnecessários por aqui”, disse Nong Cheng, responsável pelo marketing do grupo responsável pela área central de Chongqing.
A ideia é baseada em um experimento conduzido pela National Geographic no começo desse ano em Washington DC (EUA), supostamente feito para …

Por que é importante entender o seu cliente para vender mais

Imagem
Especialista em vendas afirma que o preço nem sempre é o fator decisivo para vender um produto ou serviçoEditado por Camila Lam, de inShare26Orkutdel.icio.us Kevork Djansezian/Getty Images
Por que é importante entender seu cliente para vender mais
Escrito porMarcelo Ortega, especialista em vendas
Muitos vendedores culpam o mercado, a crise ou o próprio cliente quando não conseguem fechar uma venda. Hoje, não dá para ficar lamentando quando as vendas do negócio não estão boas. Quando comecei na área de vendas, ouvi pela primeira vez o velho ditado “enquanto uns choram, outros vendem lenços”. É importante que donos de pequenas empresas reflitam: sua empresa vende como vendia há dez anos?
Só seremos vendedores de sucesso quando estivermos conscientes de que o cliente é o protagonista da venda. O cliente não será fiel se não formos fiéis a ele e o consumidor não precisa daquilo que vendemos quando a proposta da empresa é igual a de todos os concorre…

Revista Claudia - fevereiro - 2014 / Ela superou o cativeiro

Imagem
Superação: ela viveu mais de um ano em cativeiro e conseguiu passar por cima do o trauma Aos 27 anos, canadense Amanda Lindhout foi sequestrada por um grupo rebelde na Somália. Ficou refém por 15 meses. Conheça a história, que virou livro. Publicado em 10/03/2014 Isabella D' Ercole Conteúdo  A experiência Amanda Lindhout  virou livro
Foto: Aprendi desde cedo a me virar e a ser forte. Meus pais se separaram quando eu era criança e minha mãe se casou com um homem violento, o que tornou nossa casa um ambiente instável. Morávamos em uma cidade pequena e, aos 19 anos, mudei com meu namorado para uma maior.Arranjei emprego de garçonete – pela primeira vez, tinha o próprio dinheiro e podia investir no que quisesse. Escolhi viajar. Trabalhava seis meses, poupava e partia. Assim, fui à Índia, Venezuela, Nicarágua... Estava solteira quando cheguei à Etiópia, em 2006. Lá, conheci Nigel Brennan, um fotógrafo australiano. Nossa conexão foi imediata e engatamos um namoro. Rompi ao descobrir que …

REVISTA CLAUDIA - março 2014 - mulheres que lutam por sua liberdade

Imagem
Luta pela liberdade: como quatro mulheres superaram a realidade em seus países Conheça personagens do Irã, Afeganistão, China e Coreia do Norte que tentam superar os desafios de ser mulher em países que as privam de liberdades básicas, do desenvolvimento de seus talentos e da realização de seus potenciais. Atualizado em 11/06/2014 Por Thais Oyama - Edição: MdeMulher Conteúdo  Niloofar Moghaddam é admirada pelos praticantes de Parktour no Irã. Em relação a eles, está sempre em desvantagem
Foto: Adam Dean A iraniana que pratica parkour em Teerã Se não tivesse de usar véu, a iraniana Niloofar Hasan Moghaddam já teria ido muito mais alto. Fera do parkour, ela parece voar quando está em ação: salta muros, equilibra-se em grades, aterrissa em telhados. Chega a pular de alturas de 5 metros. Em Teerã, onde vive, é considerada uma das melhores pelos meninos que praticam o esporte. Em relação a eles, no entanto, Niloofar estará sempre em desvantagem. "O lenço tira a visão lateral e limita o…

Revista -claudia - maio 2014 - 20 aos 60 anos - mulheres apaixonadas

Imagem
Dos 20 aos 60 anos: mulheres contam como é se apaixonar em diferentes fases da vida Cinco mulheres demonstram como a descoberta do amor pode assumir diferentes significados conforme a idade, o histórico de realizações e as ambições profissionais. Atualizado em 22/07/2014 Daniel Vilela Conteúdo  O sentimento de amor se transforma ao longo da vida
Foto: JJack/Thinkstock/Getty Images O título não deixa dúvida a respeito do conteúdo. Lançado pela editora Paralela, selo da Companhia das Letras, O Amor Chegou Tarde em Minha Vida é uma biografia franca de uma das jornalistas mais famosas do país (veja entrevista no final da matéria). Aos 48 anos, Ana Paula Padrão conta, sem pudores, como foi deixar a disputada bancada do Jornal da Globo, em 2005, para dedicar mais tempo ao segundo marido, o economista paulistano Walter Mundell, com quem se casou aos 36. Uma decisão, segundo ela, possível apenas quando já se atingiu certo grau de maturidade e realização profissional. Ela alega que não queria m…

Revista Claudia - maio 2014 - Coisas faceis e gostosas da vida

Imagem
Danuza Leão: Algo gostoso, fácil e barato é o que se quer da vida A escritora e colunista de CLAUDIA descreve, com seu contar característico, fatos comuns da rotina, como o dia em que uma amiga estrangeira precisou preparar um menu simples e comprou um tomate. Mas, afinal, o que se pode fazer com apenas um tomate? Atualizado em 23/05/2014 Danuza Leão Conteúdo  Foto: Thinkstock Sumi no carnaval deste ano para bem longe. Depois de ter visto tantos carnavais e tantas escolas desfilando, tive uma imensa necessidade de não ouvir um só samba, não ver um só bloco nem uma só rainha de bateria. E fui para Paris, claro. Quando estou em Paris, vivo exatamente como aqui; passeio o dia inteiro pelo bairro, descubro sempre alguma coisa nova, como bastante (adoro) e, às 11, já estou na cama. Noitadas em Paris? Só até os 18 anos. Tenho uma amiga que mora lá e conta com uma empregada que vai duas vezes por semana por duas horas - quem cozinha é ela (minha amiga), todos os dias de todos os meses de tod…