quinta-feira, 17 de julho de 2014

Do século 15 até hoje: 8 corpos femininos "perfeitos" provam que não existe padrão de perfeição


Publicado: Atualizado: 
Print Article
Em 2013 começamos a ouvir rumores sobre a volta de algo incomum na moda: o espartilho. Sim, aquela peça de roupa usada no século 19 que comprimia a barriga das mulheres e causava dor está sendo modernizada e descrita como uma forma de dieta. Consta que até Jessica Alba teria experimentado essa dieta bizarra, usando um espartilho durante 12 horas por dia, numa experiência que ela descreveu como sendo “suada, mas que vale a pena”.
Se você já acha isso uma loucura, saiba que médicos dizem que usar espartilho para perder peso é altamente prejudicial. De acordo com o médico bariatra Jyotindra Shah, o uso do espartilho pode provocar contusões em órgãos internos, lesões na pele e restringir a respiração.
Infelizmente, o espartilho é apenas uma das muitas táticas às quais as mulheres vêm recorrendo ao longo dos anos para tentar alcançar o corpo “perfeito”. E aquele corpo humano ideal já passou por transformações dramáticas. Na realidade, o ideal físico já mudou tanto que é difícil acompanhar as mudanças. Depois de examinar as maneiras usadas para ficar “bonita” em diferentes décadas, chegamos a uma conclusão: o visual “perfeito” é algo que não existe.
1. O look renascentista (séculos 15-17): maternal e cheio de curvas.
463913987
O tipo de corpo que você conquistará: Nessa época, os corpos voluptuosos eram considerados belos. Você tenta obter um corpo cheinho, com forma de pera, que o homem que atraiu sua atenção verá como sendo maternal, fértil e receptivo.
O que você vai vestir: Principalmente vestidos longos, bem discretos, com muitas bijuterias ou joias. Mas, se você realmente quiser se destacar, tinja o cabelo de loiro. Essa era considerada a cor de cabelo mais sofisticada e preferível.
O que você vai comer: Para sorte sua, você pode comer coisas gordurosas e deliciosas. Na Renascença as pessoas estavam apenas começando a descobrir o prazer de usar ingredientes de muitas maneiras novas e saborosas. Você vai comer muitos cozidos fartos, tortas, assados e sopas. Vá lá e mande ver nesse coelho assado!
2. O visual vitoriano (1837-início do século 20): A forma feminina de ampulheta, com cinturinha de pilão.
hs1078001
O tipo de corpo que você vai conquistar: Nessa época o importante era conseguir as proporções corretas. Você faz de tudo para conseguir a barriga menor possível e, ao mesmo tempo, acentuar seu busto e nádegas.
O que você vai vestir: Para conquistar esse visual impossível, é preciso usar espartilho. Sim, o espartilho pode sufocar você (pode até fraturar suas costelas), mas lhe dará uma cinturinha artificialmente minúscula. Não se esqueça de apertar o espartilho mais e mais até chegar à medida ideal, que pode ser de apenas 51-53 cm.
O que você vai comer: Infelizmente, talvez seja preciso deixar de comer. As mulheres faziam tanta força para ficar muito magras que foi na era vitoriana que foram diagnosticados os primeiros casos de anorexia nervosa. (O transtorno foi batizado por um médico britânico em 1873 e era visto como uma forma de histeria.) Ou você pode experimentar a dieta popularizada por lorde Byron. A única coisa que você precisa fazer o dia todo é tomar água com vinagre de maçã. Os efeitos colaterais incluem vômito e diarreia. Oba!
3. O visual melindrosa (anos 1920): com jeito de moleca.
89777277
O tipo de corpo que você vai conquistar: A ordem é parecer um rapaz. Para justificar suas atitudes ousadas e irreverentes (elas fumavam, bebiam e até jogavam golfe!), as mulheres da década de 1920 adotaram um visual mais masculino. Ou seja, faziam força para não mostrar seios ou bunda e aderir a um corpo retinho, sem curvas.
O que você vai vestir: Para exibir seu corpo magro e tonificado quando sai para dançar, você vai usar vestidos curtinhos e balançantes. E enfaixará seus seios para deixar o busto mais chato. Em vez de espartilho, usará uma cinta de compressão, que era basicamente um novo tipo de espartilho que supostamente ajudava a mulher a parecer jovem, ao mesmo tempo em que lhe permitia liberdade de movimentos.
O que você vai consumir: Cigarros. Isso mesmo, você vai fazer a “dieta do cigarro”. A marca de cigarros Lucky Strike popularizou a moda quando lançou uma campanha com o slogan “fume um Lucky em vez de chupar uma bala”. Para que devorar uma sobremesa quando você pode se contentar com nicotina?
4. O look sexy modesto (anos 1930-1950): trajes conservadores, mas corpo cheio de curvas.
53329493
O tipo de corpo que você vai conquistar: Nessa época o ideal era ser sexy conservadora. Você vai se esforçar para conquistar um corpinho magro de ampulheta. Como esse é um tipo de corpo muito difícil de conseguir, fazer regime vai se tornar importantíssimo em sua vida.
O que você vai vestir: Você vai se reger pela norma “nunca saia de casa sem levar pelo menos um par de luvas brancas”. O importante é ser uma moça certinha e comportada, e não faltam regras a serem seguidas.
O que você vai comer: Você vai tentar regimes e modismos alimentares diversos. Primeiro vai tentar a dieta do grapefruit. Também conhecida como a “dieta de Hollywood”, ela requer o consumo de um grapefruit com cada refeição. Mas parece que isso não resolve. Então você passa para a dieta da sopa de repolho, que promete a perda de cinco a sete quilos por semana se você trocar boa parte de sua alimentação diária normal por sopa de repolho. Quando chegar a hora de recorrer a medidas drásticas para perder peso, você vai testar a apavorante dieta da solitária. Sua amiga lhe contou que perde peso ingerindo solitárias “bebês”, porque esses parasitas vivem em seus intestinos e consomem os nutrientes que ela ingere. Infelizmente, depois de tentar a dieta, cistos começam a se formar em seus músculos, levando ao surgimento de nódulos visíveis embaixo da pele.Formam-se cistos em seus olhos, e eles começam a penetrar em seu campo de visão.
5. O visual de Twiggy (anos 1960-1970): magérrimo, com jeito de criança subnutrida.
2629594
O tipo de corpo que você vai conquistar: Mais ainda do que as mulheres dos anos 1920 você anseia por um corpo magérrimo. Sua inspiração será a modelo ultramagra Twiggy, cujo índice de massa corporal teria sido de apenas 14. Embora o IMC médio das mulheres na época fosse 25, você sabe que será capaz de fazer o seu diminuir até ser como o de Twiggy.
O que você vai vestir: Você precisa daquele corpinho palito porque ele precisa caber perfeitamente em sua calça boca de sino, de cintura alta. Você também usará vestidinhos curtinhos que têm um efeito encolhedor mágico, fazendo seu corpo parecer ainda mais mignon.
O que você vai comer: Hoje em dia sua comida tem pontos. A organização Vigilantes do Peso foi fundada em 1963 por Jean Nidetch, que se descrevia como “dona de casa com sobrepeso e obcecada por cookies”. Ela afirma que é possível comer mas continuar magra, desde que você não ultrapasse o número muito restrito de pontos diários aos quais tem direito. Boa sorte!
6. O look “maior (nos lugares certos) é melhor” (anos 1980): seios grandes, mas cinturinha minúscula.
52240959
O tipo de corpo que você vai conquistar: O corpo de amazona. As baixinhas vão amaldiçoar os deuses por não terem nascido com o dom genético da altura. Com seu corpo feito de curvas esculturais, a supermodelo Cindy Crawford é a mulher com quem você e todas as outras mulheres sonham em se parecer. Você cobiça os braços dela, perfeitamente tonificados. Frequentar a academia é uma parte muito importante de sua vida, e você sabe que Cindy Crawford malha tipo todos os dias.
O que você vai vestir: Muitas ombreiras, muita lycra. As ombreiras vão acentuar seus braços tonificados, e a lycra vai realçar seu corpinho esbelto que você malha diariamente para moldar.
O que você vai comer: Você vai passar muito tempo fazendo aeróbica e jazz, de modo que vai sentir muita fome. Mas não coma! Em vez disso, tome o novo medicamento emagrecedor, o Dexatrim Max. Você vai ficar ótima... até a empresa ser obrigada a mudar a fórmula do remédio, em 2000, porque ele foi ligado ao aumento do risco de acidentes vasculares cerebrais.
7. O visual falsificado e magrinho (final dos anos 1990, início da década de 2000): O corpo plastificado e polido.
81229588
O tipo de corpo que você vai conquistar: O look desnutrido do início dos anos 1990 (pense Kate Moss) e a ideia grande e ousada dos anos 1980 vão se fundir agora para criar o tipo corporal feminino que é provavelmente o mais impossível e prejudicial de todos: o corpo magrinho com barriga chapada, seios grandes e bunda redonda e firme. Muitas mulheres andam falando em procurar um médico que lhes dê seios de plástico e sugue a gordura de suas barrigas. Você começa a pensar em marcar hora com um cirurgião plástico.
O que você vai vestir: Qualquer coisa que seja justa, curtinha ou decotada. Você malhou muito (ou pagou muito) por este corpinho e quer mostrá-lo ao mundo. Seu guarda-roupa será dominado por tops curtinhos, jeans stretch , vestidinhos decotados e regatas. Quanto menos roupa, melhor.
O que você vai comer: É difícil conservar esse corpinho “perfeito” e também comer o que você quiser, especialmente considerando que malhar é um tédio. Você vai tentar todo tipo de regime, como a dieta macrobiótica, uma dieta vegetariana baseada em grãos integrais e verduras. Você vai experimentar a “dieta de South Beach” e ser transformada para sempre. Sua vida vai girar em torno da substituição de “carboidratos ruins” por “carboidratos bons” e de “gorduras ruins” por “gorduras benéficas”. Com tantos regimes, não surpreende que as internações hospitalares devidas a transtornos alimentares tenham subido 24% entre 1999 e 2009.
8. O visual magrinho e “saudável”, pouco realista (final dos anos 2000 até hoje): seja cheia de curvas, mas magra ao mesmo tempo!
174127954
O tipo de corpo que você vai conquistar: Hoje em dia o importante é até que ponto você está satisfeita com o corpo que tem. É um conceito ótimo, ou seria, não fosse pelo fato de as modelos e o marketing voltado às mulheres continuarem a promover um look magro impossível de ser conquistado. As mensagens são misturadas e geram confusão: as modelos “plus size” estão virando mais e mais mainstream, e mais celebridades, como Jennifer Lawrence, defendem um corpo feminino “real” que abrace as curvas e as imperfeições. Só que, como mulher vivendo em um mundo saturado de mídia, o que você vai ouvir, basicamente, é que deve conquistar um corpo esbelto que é ao mesmo tonificado e cheio de curvas, como os das modelos de moda praia da Sports Illustrated.
O que você vai vestir: Tirando a insensatez do retorno do espartilho, para se conservar parecendo esbelta o suficiente você vai recorrer a modeladores, como o Spanx (que vai literalmente comprimir seus órgãos), usados debaixo do vestido para eliminar quaisquer “saliências” e deixar tudo lisinho. Até celebridades como Katy Perry e Octavia Spencer já revelaram orgulhosamente que usam essas roupas de baixo que “emagrecem”.
O que você vai comer: Em matéria de dietas, o que se vê por aí agora é um faroeste. Ainda existem comprimidos, como o Alli, que supostamente impedem seu corpo de absorver parte da comida ingerida. Mas os métodos mais populares são dietas restritivas e muito específicas. As três dietas mais pesquisadas no Google em 2013 foram a dieta “paleo” (de paleolítica”: você come verduras, frutas, carnes magras, peixes e gorduras saudáveis, eliminando laticínios, grãos integrais e feijões), a dieta da desintoxicação com sucos naturais (passar 14 dias sem comer, apenas bebendo sucos extraídos de verduras e frutas), e a dieta mediterrânea (composta basicamente de frutos, vegetais, feijões, grãos integrais e gorduras saudáveis).
Conclusão: você pode se esforçar ao máximo, mas o “corpo perfeito” é algo inalcançável. Não importa como você opte por se alimentar ou que roupas escolha comprar, o único jeito de “ganhar” essa parada é amar o corpo que você possui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...