domingo, 7 de novembro de 2010

Saiba um pouco mais a respeito da Lipoaspiração

Por Cleiber Pomarico




A gordura do organismo está depositada nas células adiposas as quais tem a capacidade de aumentar ou diminuir de volume de acordo com a quantidade de gordura absorvida em seu interior
Vários locais do corpo servem de acúmulo para essas células, em uma camada subcutânea, localizado abaixo da pele.

O grau de adiposidade de uma pessoa depende de vários fatores, entre eles, genéticos e alimentares. Porém existem depósitos de gordura localizados em determinadas regiões do organismo que mesmo com regimes alimentares ou exercícios (mesmo localizados), dificilmente são capazes de serem corrigidos. Podemos citar a região abdominal inferior e os quadris.



Durante muito tempo, o tratamento convencional para esse tipo de alteração funcional e estética foi bastante difícil, pois era realizado com técnicas precárias e com resultados que deixavam a desejar. No final da década de 1970, um francês chamado llouz relatou um método de retirada de gordura localizada através de um procedimento denominado “lipoaspiração”, método esse, realizado pela introdução de uma cânula metálica no subcutâneo, que ligada a um aparelho a vácuo, aspira a quantidade necessária de gordura, à medida que o aparelho é movimentado no interior da zona de acúmulo.
A lipoaspiração não é um tratamento para obesidade, serve sim para retirar acúmulos de gordura localizada, melhorando o contorno corporal.
Após a retirada da gordura subcutânea através da lipoaspiração, pode se desencadear uma zona de excesso de pele, que com o tempo sofre uma retratação progressiva que pode demorar de seis meses a um ano
O procedimento de lipoaspiração pode ser realizado com anestesia geral, local ou peridural (com sedação).sso vai depender dos locais da quantidade a ser lipoaspirada. Cada caso deve ser analisado cuidadosamente em entrevista tranquila entre o cirurgião e o (a) paciente para discussão e escolha do melhor tipo de anestesia. Frequentemente os pacientes esperam a correção completa de todas as suas irregularidades de depósito de gordura: cabe ao cirurgião esclarecer as dúvidas e desfazer falsas expectativas, uma vez que a quantidade de gordura total a ser retirada não deve ser exagerada (entre 5 a 7% do peso corporal), evitando grandes perdas sanguíneas durante a aspiração.
Muito se ouve falar em complicações da lipoaspiração. Sem dúvida é um procedimento delicado. Como toda cirurgia, o cuidado da equipe médica envolvida no procedimento.

Entretanto é necessário fazer uma diferenciação entre as complicações da lipoaspiração propriamente dita e as do procedimento anestésico envolvido. As complicações da lipoaspiração estão relacionadas com a perfuração ou trauma das estruturas profundas situadas às zonas de lipoaspiração, além de irregularidades na superfície trabalhada.
Não é incomum ouvir falar em parada cardíaca e até morte durante a lipoaspiração. Mas esses casos estão relacionados ao procedimento anestésico, que pode desencadear essas complicações. Portanto, vale sempre ressaltar o extremo cuidado pré-operatório e intraoperatório. Uma conversa detalhada com o médico e anestesista pode ajudar a evitar complicações mais ou menos severas.











Um comentário:

  1. Muito legal seu blogger!
    Aqui vi que temos gostos em comum... Se posso citar três deles? Claro! Sou formada na PUC em Comunicação (Jornalismo) e meu esposo também (Publicitário, o tema que você posta muito me atrai, e a estampa do blogger que é igual a do meu! Rsrsrsrsrsrsrsrs...
    Te sigo!
    Bjbj,
    TL.

    ResponderExcluir

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...