sexta-feira, 26 de novembro de 2010

.Pesquisa brasileira sobre “contribuições da Psicanálise no tratamento dos transtornos alimentares” será apresentada em congresso internacional .

.Boa tarde ! -sexta, 26 de novembro de 2010 Skip to content.
Já passou mais vale a pena registrar




.Pesquisa brasileira sobre “contribuições da Psicanálise no tratamento dos transtornos alimentares” será apresentada em congresso internacional .

 Ana Paula Gonzaga e Cybelle Weinberg, coordenadoras da Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia (CEPPAN), apresentaram nesta sexta-feira (19/11), no Rio International Eating Disorders and Obesity Conference 2010, uma pesquisa clínica que mostra as contribuições da Psicanálise no tratamento dos transtornos alimentares. Conduzida ao longo de uma década, a pesquisa reúne análises de mais de 100 atendimentos desenvolvidos na CEPPAN, comparando-as a achados clínicos de outros psicanalistas, e referenda a pertinência da Psicanálise como abordagem terapêutica no tratamento dos transtornos alimentares.



--------------------------------------------------------------------------------- Durante o Rio International Eating Disorders and Obesity Conference 2010 (Congresso Internacional de Transtornos Alimentares e Obesidade) – que aconteceu no Rio de Janeiro, nos dias 19 e 20 de novembro – Ana Paula Gonzaga e Cybelle Weinberg lançam Psicanálise de Transtornos Alimentares, publicado pela Primavera Editorial (Selo PSI), uma obra composta por artigos que contemplam diferentes visões sobre o exercício da Psicanálise no tratamento dos transtornos alimentares, assinados por 17 autores que se dedicam à pesquisa clínica. A obra estará à venda em estande da Primavera Editorial no congresso.
Uma pesquisa conduzida ao longo de 10 anos com base em mais de 100 atendimentos realizados na Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia (CEPPAN), em São Paulo, revela a pertinência da Psicanálise como abordagem terapêutica no tratamento dos transtornos alimentares. De autoria das psicanalistas Ana Paula Gonzaga e Cybelle Weinberg, a pesquisa será apresentada no Rio International Eating Disorders and Obesity Conference 2010 (Congresso Internacional de Transtornos Alimentares e Obesidade) nesta sexta-feira (19/11), às 15h30. Durante o congresso promovido pelo British Journal of Hospital Medicine – que acontece em 19 e 20 de novembro, no Rio Othon Palace (Avenida Atlântica, 3264) – Ana Paula Gonzaga e Cybelle Weinberg lançam o livro Psicanálise de Transtornos Alimentares, obra publicada pela Primavera Editorial (Selo PSI), que estará à venda no estande da editora instalado no congresso.Criada em 2000, a Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia (CEPPAN) vem realizando o atendimento clínico e o estudo sistemático das patologias alimentares tendo por objetivo definir um referencial teórico-clínico capaz de oferecer um alicerce à prática da Psicanálise nos Transtornos Alimentares. A pesquisa “Contribuições da Psicanálise no tratamento dos transtornos alimentares”, que será apresentada no congresso, é resultado dessa investigação contínua ao longo da última década. Segundo Ana Paula Gonzaga, por ser a própria Psicanálise um procedimento para a investigação de processos mentais, o atendimento clínico se constitui como método de investigação. “Adotamos protocolos específico de pesquisa e elaboramos relatórios de atendimento. Semanalmente são realizados encontros para discussões teóricas e supervisões clínicas com os pesquisadores”, detalha a psicanalista.De acordo com Cybelle Weinberg, dos pacientes atendidos por mais de seis meses, observou-se que à medida que os sintomas alimentares remitem, emergem questões importantes relativas ao funcionamento mental, que podem ser tratadas pelo método psicanalítico. “A evolução desses casos sustenta a remissão dos sintomas e vem apontando a pertinência do tratamento psicanalítico como abordagem psicoterapêutica no tratamento dos transtornos alimentares”, afirma.



Transtornos alimentares no Brasil
Os transtornos alimentares são patologias graves que demandam políticas de saúde – que contemplem a especificidade da doença – e requerem o tratamento por meio de uma equipe multidisciplinar formada por psiquiatras, clínicos, psicólogos, nutricionistas e terapeutas familiares. Para se ter uma noção básica da gravidade dos transtornos alimentares, cerca de 1% da população do Brasil e aproximadamente 4% dos jovens com idade entre 12 anos a 20 anos sofrem de algum tipo de transtorno alimentar; porcentagens que equivalem a algo em torno de 1.800.000 pessoas, das quais 1.200.000 são adolescentes. Os quadros típicos desses transtornos são a anorexia nervosa – recusa em manter o peso mínimo para a idade; medo intenso de ganhar peso; distorção da imagem corporal; e amenorreia nas meninas – e a bulimia nervosa, caracterizada pelo ímpeto de comer compulsivamente em um curto espaço de tempo, acompanhado por um sentimento de perda de controle e comportamentos compensatórios de purgação.
Se o número de casos é alarmante em nosso país, em contrapartida são escassos os centros especializados para o tratamento. Mais do que isso, são quase inexistentes os trabalhos preventivos nessa área. É nesse contexto que se insere o trabalho da CEPPAN. Com atuação no tratamento e pesquisas, a CEPPAN integra um grupo de psicanalistas que desenvolve atividades de atendimento direto ou indireto a pacientes com esses transtornos: psicoterapia; supervisão clínica; cursos; grupos de estudos; grupos psicoeducativos para familiares e cuidadores; palestras em escolas e empresas; e consultoria para agências de modelos. A organização promove intervenções que visam o tratamento, prevenção e difusão de informações sobre os transtornos alimentares.



O livro
Psicanálise de Transtornos Alimentares – traz importantes reflexões que resultam do exercício clínico da psicanálise e do estudo sistematizado para compreend er o funcionamento metapsicológico de pacientes com anorexia e bulimia nervosas. A obra, que reúne artigos dos mais renomados especialistas em transtornos alimentares, nacionais e internacionais, representa a união de esforços em torno do compromisso de divulgar informações sobre patologias alimentares cuja prevenção e tratamento demandam uma compreensão multidisciplinar no qual a Psicanálise se mostra uma abordagem pertinente.
No prefácio, as organizadoras Ana Paula Gonzaga e Cybelle Weinberg, coordenadoras da Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia e autoras de artigos publicados na obra, destacam: (…) “Seguindo o nosso compromisso com a clínica e com a pesquisa, reunimos neste livro psicanalistas que compartilham esses ideais. Contamos, assim, com a colaboração tanto de autores membros da CEPPAN – que têm nos acompanhado ao longo destes anos –, como com autores convidados, que têm contribuído para a compreensão e sustentação da psicanálise no campo dos Transtornos Alimentares. Os artigos contemplam construções metapsicológicas e teórico-clínicas, preocupações atuais como o aumento da procura por tratamento por homens, os desafios da técnica, a posição do analista nos casos de difícil acesso e manejo, as questões transferenciais e contratransferenciais que, acreditamos, oferecerão referências àqueles que como nós se dedicam ao estudo dos Transtornos Alimentares, portanto, consolidando o método psicanalítico como abordagem de tratamento para essas patologias.”
Psicanálise de Transtornos Alimentares é o terceiro livro a ser lançado pelo selo PSI, da Primavera Editorial, que é destinado a publicações técnicas com foco nas áreas de Psicologia, Psicanálise e estudos associados.



Artigos
Réflexions sur la clinique des saignements provoques (Eric Bidaud)
Reflexões sobre a clínica dos sangramentos provocados (Eric Bidaud)
O corpo recusado na anorexia e o corpo estranho na bulimia (Maria Helena Fernandes)
Depressividade e manejo clínico no tratamento das problemáticas alimentares (Aline Camargo Gurfinkel)
Se esse corpo fosse meu (Ana Paula Gonzaga)
A hiperatividade das aoréxicas: uma defesa maníaca? (Cybelle Weinberg e Manoel Tosta Berlinck)
Transtornos alimentares e a função do analista na clínica do não representado (Marina Fibe De Cicco)
Incorporação e expulsão do “outro” na bulimia (Marta Rezende Cardoso e Camila Peixoto Farias)A ilusão simbiótica e a cilada narcísica entre mãe e filha: um caso de bulimia (Marina Ribeiro)
A compulsão alimentar e suas implicações na clínica psicanalítica (Fernanda Kalil)
O diagnóstico diferencial da anorexia (Jaqueline Pinto Cardoso)
A representação simbólica nas perturbações alimentares à luz da complexidade da relação mãe-filha (Marina Ramalho Miranda)
Cenários do insconsciente: anorexia e bulimia em adolescentes do sexo masculino (Thais Fonseca de Andrade)
Considerações sobre a contratransferência em pacientes de difícil acesso (Talita Nacif)
A clínica do vazio: a relação entre masoquismo e transtornos alimentares (Gabriela Malzyner)
Contribuições da psicanálise para o tratamento de transtornos alimentares (Alicia Cobelo, Ana Paula Gonzaga e Cybelle Weinberg)
ORGANIZADORAS
Ana Paula Gonzaga
Graduada em Psicologia pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU,1985) e especializada em Psicanálise pelo Instituto Sedes Sapientiae (São Paulo, 1999), Ana Paula Gonzaga é coordenadora da equipe de Psicologia do Programa Interdisciplinar de Atendimento, Ensino e Pesquisa dos Transtornos Alimentares na Infância e Adolescência do Serviço de Psiquiatria Infantil do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (PROTAD-SEPIA-Ipq-FMUSP) – desde 1999 na equipe e como coordenadora desde 2008 –; e, desde 2000, atua como coordenadora da Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia (CEPPAN) e coeditora de Cadernos da Ceppan (Revista de Transtornos Alimentares). A especialista é autora dos capítulos “Grupo de psicoterapia de orientação psicodinâmica – que integra o livro Transtornos Alimentares na Infância e Adolescência: uma visão multidisciplinar (Weinberg, C., Sá Editora, 2008); “A violência dos ideais na Anorexia Nervosa: o eu corporal em ruínas” – artigo que integra o livro O Eu em ruína: perda e falência psíquica, organizado pela dra. Eliane Michelini Marraccini (Primavera Editorial, 2010). www.redeceppan.com.br



Cybelle Weinberg
Graduada em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP, 1972); especializada em Psicanálise pelo Instituto Sedes Sapientiae (São Paulo, 2001); mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP, 2004); e doutoranda em Psicologia Clínica pela PUCSP, Cybelle Weinberg é coordenadora da Clínica de Estudos e Pesquisa em Psicanálise da Anorexia e Bulimia (CEPPAN) e coeditora de Cadernos da Ceppan (Revista de Transtornos Alimentares). A especialista é autora dos livros “Por que estou assim? Os momentos difíceis da adolescência” (Casa do Psicólogo, 1999); “Geração Delivery.Adolescer no mundo atual” (Sá Editora, 2001); “Do altar às passarelas. Da Anorexia Santa Anorexia Nervosa” (Annablume, 2006); e organizou a obra Transtornos Alimentares na Infância e Adolescência. Uma visão multidisciplinar”. (Sá Editora, 2008). www.redeceppan.com.br



Primavera Editorial
Criada em 2008, a Primavera Editorial – editora brasileira alinhada ao conceito de “butique de livros” – estimula no cidadão brasileiro o hábito da leitura com conteúdos prazerosos, inteligentes e instrutivos. Investir em novos autores nacionais e estrangeiros, especialmente os estreantes e com obras que não foram publicadas no Brasil, tem sido uma das estratégias adotadas pela Primavera Editorial. Com diferentes linhas editoriais como romances históricos, sociais e de memória; ficção brasileira e estrangeira; policiais e thrillers, entre outras, as obras da Primavera Editorial são associadas à inovação e ao pioneirismo dos conteúdos, além da qualidade da produção gráfica. Os livros de ficção apresentados pela editora oferecem a possibilidade de “viver emoções” que não fazem parte do “enredo” cotidiano dos leitores.



Em 2009, a Primavera Editorial ampliou a atuação no mercado editorial brasileiro com a criação dos selos BIZ – destinado à publicação de livros que fomentam uma cultura corporativa positiva – e EDU, uma alusão à palavra inglesa education, associada à educação continuada. O selo PSI, criado em 2010, é voltado à publicações técnicas focadas em psicologia, psicanálise e estudos associados. A unidade de negócio responsável pelos selos gere o investimento da editora no segmento de não ficção, publicando obras que oferecem possibilidades de reflexão, aprendizado continuado e aplicação de conceitos. www.primaveraeditorial.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...