segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Espetáculo mostra lado cruel do universo infantil feminino

Qui, 06/08/2015 às 22:45                   
Eduarda Uzêda
         
  • Rodrigo Lopes l Divulgação
    As atrizes Bianca Castanho, Karla Tenório, Fernanda Vasconcellos e Talita Castro em cena - Foto: Rodrigo Lopes l Divulgação
    As atrizes Bianca Castanho, Karla Tenório, Fernanda Vasconcellos e Talita Castro em cena
Quatro garotas  contam histórias, misturando realidade e fantasia. De que falam? No discurso de cada uma, que mescla inocência e perversidade, a visão pessoal sobre o mundo dos adultos. Temas como amor, feminilidade, misogenia, status social, corpo feminino e homossexualidade são abordados.
Trata-se do espetáculo Foi Você Quem Pediu Para Eu Contar Minha História (Neuf Petites Filles (push & pull  no original), que finalmente chega a Salvador.
A montagem, que traz no elenco as atrizes  Bianca Castanho, Karla Tenório,  Fernanda Vasconcellos e  Talita Castro, será apresentada  no Teatro Sesc Casa do Comércio, nesta sexta, 7, e sábado, 8, às 21 horas, e domingo, 9, às 20 horas.
O texto, adaptação de Thereza Falcão, é da francesa Sandrine Roche. A direção é de Guilherme Piva, que, ao longo de duas décadas na TV, atuou em mais de vinte e cinco novelas, minisséries e especiais. O espetáculo, que mostra um lado cruel da infância, foi produzido por Paola Oliveira.
Acidez e ironia
O diretor  Guilherme  Piva afirma que seu maior desafio foi o de não infantilizar as atrizes para não cair na construção caricatural. "O que me interessou foi trazer ao palco o estado infantil e a agilidade e rapidez com que as crianças entram e saem de histórias e estados emocionais", frisa.
Ele acrescenta que trabalhou com as intérpretes "o tom de acidez e ironia", revelando que o palco é ambientado com balanço e equipamentos usados em parques infantis.
O diretor também confidencia que sempre teve curiosidade de saber "como as crianças que têm afeto interrompido conseguem sobreviver e se reorganizar".
A adaptação, de acordo, com Guilherme Piva, leva ao palco uma história fragmentada, em que o espectador faz sua própria interpretação do que vê, já que os relatos se misturam como peças de armar de um jogo.
Inédita
Neuf Petites Filles (push & pull), de Sandrine Roche, tem montagem inédita  no Brasil. Foi o texto vencedor da Jornada de Lyon de Autores Teatrais 2011, sendo publicado pela Éditions Théâtrales.
A autora propõe um teatro que testemunha o estado da nossa sociedade atual. Seu texto já foi montado na França pelo encenador Philippe Labaune, tendo repercussão na imprensa.
Já Guilherme Piva estreou como diretor com  o espetáculo A Mulher Que Escreveu a Bíblia. Este é o seu quinto trabalho de direção. "Gosto de dirigir atores", afirma Piva, que entre outros trabalhos na televisão atuou em Lado a Lado, Insensato Coração e Malhação. No cinema, entre outros filmes, atuou em Madame Satã.
http://atarde.uol.com.br/cultura/teatro/noticias/1702356-espetaculo-mostra-lado-cruel-do-universo-infantil-feminino?direcionado=true

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...