domingo, 25 de julho de 2010

Cada vez mais vaidosos, os homens recorrem às cirurgias plásticas em busca do visual perfeito

Visual repaginado

Por Camila Ribeiro

Os incontáveis tratamentos para a manutenção da jovialidade da pele não são mais de exclusividade do público feminino. De acordo com uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, nos últimos cinco anos subiu de 5% para 30% a porcentagem de pacientes do sexo masculino que se submetem às cirurgias estéticas.
Além da entidade médica, o Ibope revelou que, em 2009, das 650 mil intervenções, 104 mil foram em homens. No ranking dos procedimentos estão a cirurgia de pálpebras, rinoplastia e a lipoaspiração.

Segundo o cirurgião plástico Alan Landecker, uma das motivações é a exigência do próprio mercado de trabalho, que leva em consideração a aparência revigorada. "Esse aumento se deu também devido à popularização da cirurgia plástica, além do refinamento das técnicas. Os homens podem, agora, se submeter a determinados procedimentos sem ficarem com aspecto feminino e sem o receio de resultados muito aparentes. Eles valorizam alterações sutis e naturais", explica o especialista.


A prótese de silicone, lipoaspiração e rinoplastia (nariz) são as mais procuradas pelas mulheres. Todas estas cirurgias - exceto a de aumento mamário - aparecem no ranking do sexo oposto. Os mais jovens, em sua maioria, preferem corrigir alguma disfunção, como no caso de desvio de septo ou orelhas de abano. "A busca por melhorar a funcionalidade do nariz, prejudicada pelo desvio de septo, é uma porta de entrada dos homens no mundo das cirurgias plásticas", afirma.
No ranking do consultório do especialista, a blefaroplastia (cirurgia das pálpebras) fica em terceiro lugar. Ele explica que, após os 40 anos, o homem começa a apresentar bolsas de gordura na região das pálpebras inferiores, deixando-os com aparência mais cansada e, consequentemente, mais velho.

Para os que se animaram com a ideia de se submeter a algum destes procedimentos, o melhor período é agora, pois não há exposição do corpo ao sol e as baixas temperaturas auxiliam na melhora do inchaço pós-operatório, acelerando na recuperação.

Foto: Getty Images.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...