domingo, 14 de novembro de 2010

OPções para valorizar a silhueta

Existem duas formas de valorizar a silhueta. Alongar e reforçar o caráter ampulheta, com curvas equilibradas e proporcionais entre quadril e busto, ou realçar a forma natural do corpo enfatizando os pontos fortes naturais – afinal, todo mundo possui um bom ponto forte a ser trabalhado.




Não há regra de certo ou errado, já que o conceito de beleza pode variar muito de uma pessoa para outra. Há quem considere um corpo magro e alongado o padrão de perfeição, enquanto outros admiram uma silhueta bem curvilínea e voluptuosa. O importante, nessa história, é que cada um descubra qual imagem lhe deixa confortável e confiante. Além disso essa ideia de silhueta pode variar de acordo com as vontades e objetivos; por exemplo, pode-se pensar numa silhueta mais contida e elegante para o ambiente profissional e muitas curvas para momentos informais. Nada é estático.







O legal é que as roupas e os acessórios servem de ferramenta para trabalhar essa construção de silhueta esperada. Adicionando um pouco de peso visual ali e amenizando algo acolá pode-se desenhar o corpo que se deseja.



Na silhueta de algumas celebridades o exemplo de que formato de corpo e relação de proporções em nada está ligado a peso. Pode-se perceber que mesmo nas silhueta super magras, que estamparam a Boa Forma (apenas para exemplificar) um retrato de que as proporções não são sempre aquelas geralmente apontadas como perfeitas – ou seja, o corpo ampulheta.







Vale dizer que essa concepção de ampulheta como ideal se dá por todo um padrão e de harmonia… só isso. De corpos com mais peso visual na parte superior à linhas retangulares retratos de que valorizar a forma natural do corpo pode ser mais viável do que buscar um equilíbrio complicado. Dai a questão de se assumir. Não digo para tentar ampliar ainda mais um quadril largo ou seios fartos, mas é interessante saber como tirar proveito desses pontos sem fazer disso um problema; o mesmo vale para pernas finas ou pouco busto que podem ser alicerce para traços super interessantes – basta ter confiança.




Então fica a ideia de brincar não só com as proporções reais ou com a lei da ampulheta. Adicionar onde falta, tirar de onde sobra… chamar atenção para o ponto forte e trabalhar neutros no ponto considerado, por você, fraco.

Disponivel em: http://www.conversinhafashion.com.br/2010/11/opcoes-para-valorizar-a-silhueta/ Acesso em 14.11.2010


Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...