sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O poder de compra das mulheres


A nova realidade do mercado nos traz um dado inquestionável: as mulheres consomem muito mais que os homens e ainda influenciam na decisão de compra deles. Por isto, é essencial que as empresas e os profissionais de vendas aprendam a lidar com estas poderosas e exigentes consumidoras. Segundo matéria publicada na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios (nº 212, setembro de 2006) no Reino Unido as mulheres compram 85% dos produtos, e nos Estados Unidos mais de 75%. No Brasil, elas respondem por 94% do mobiliário doméstico, 45% dos carros novos, 92% dos pacotes de viagens e 88% dos planos de saúde. Movimentaram no ano anterior 57,9 bilhões de reais apenas em compras no cartão de crédito. Com todo este poder de compra as mulheres deveriam passar a ser o principal foco de atenção na estratégia de marketing das empresas, tanto no que tange a produtos de consumo rotineiros, como supermercados e vestimentas, mas também de bens duráveis, como automóveis e apartamentos. Diversas empresas já perceberam o poder de compra das mulheres e começaram a desenvolver táticas e estratégias de mercado com produtos exclusivos ao público feminino. A Ford do Brasil criou dois comitês para discutir os gostos e as tendências de cores e acabamentos internos de seus veículos que mais atraem as mulheres. A Renault em parceria com O Boticário lançou em 2002 o “Clio Sedan O Boticário” com detalhes de acabamentos direcionados a elas. Marcas como Kodak, Nike, Montblanc, Tigre, HP do Brasil, Itaú e Bradesco Seguros também desenvolveram produtos e estratégias específicas para o conquistar o público feminino. No entanto, como ressalta o consultor de marketing americano, Tom Peters, “Homens e mulheres são diferentes e compram de jeitos distintos”. Ele ainda afirma: “Mulheres, quando saem para comprar uma calça preta, são capazes de percorrer o shopping por duas horas e entrar numa porção de lojas porque se lembram que têm que comprar um sapato, uma bolsa, um presente. E os homens? Bem, eles entram, pagam e saem do shopping em 10 minutos.”. Portanto, é preciso traçar um perfil destas poderosas consumidoras, e entender como elas consomem, para tirar proveito de seu poder de compra. Na verdade, elas têm atitudes de consumo, preferências, prioridades e exigências diferentes dos homens. Vejamos algumas diferenças entre homens e mulheres na hora de comprar: Comportamento masculino · Em geral não gostam muito de comprar. · São mais impacientes. · Fazem menos pesquisa de preço. · Pesquisam poucas opções de produtos e de lojas. · Público menos complexo e mais homogêneo do ponto de vista consumidor. · São em geral menos detalhistas. · Compram mais rapidamente do que as mulheres. · São mais sensíveis às promoções do que as mulheres. · Quando saem para fazer uma compra, normalmente compram apenas o produto que buscam. Comportamento feminino · Em geral elas adoram comprar e têm muita paciência para isto. · São mais detalhistas e gostam de experimentar os produtos antes de levá-los. · Analisam o produto e o contexto de sua utilização. · Examinam várias opções, trocam informações e, se necessário, visitam vários endereços antes de se decidirem. · No caminho de uma compra, aproveitam para comprar outros produtos, pois a mulher é capaz de pensar e fazer várias coisas ao mesmo tempo. · Exigem linguagem e apelos visuais de marketing diferente dos homens. · Não gostam de serem classificadas com estereótipos. · O público feminino é mais complexo que o masculino e exige várias abordagens para os diversos perfis de consumidoras. · Buscam preço e qualidade ao mesmo tempo, nem que pra isto tenham que gastar mais tempo procurando. · O processo de compra das mulheres é mais longo, pois elas conferem mais informações e fazem mais perguntas. · As mulheres gostam de trocar mais informações e falar a respeito do que compraram, dar dicas sobre endereços e lojas. · Elas espalham mais notícias “boca a boca”. · São mais ligadas a detalhes e pequenas coisas que compõem os produtos. · O ambiente, a decoração e o atendimento são muito importantes para elas. Principais equívocos das empresas em relação às mulheres · Achar que são um nicho de mercado - Hoje, as mulheres não são um nicho de mercado, elas são o próprio mercado, pois já respondem direta ou indiretamente por 80% das decisões de compra da casa. · Compram por impulso - As mulheres não compram por impulso, na verdade elas são muito mais seletivas e pesquisadoras na hora de comprar do que os homens. · Compram apenas itens de menor valor – hoje as mulheres são importantes compradoras de itens como carros novos, imóveis, computadores, aparelhos eletrônicos e produtos de luxo. · Utilizar a mesma linguagem em propaganda que para os homens – as mulheres têm percepções diferentes e reagem de modo distinto a estímulos visuais, a mensagem e a linguagem. · As consumidoras são fáceis de fidelizar – este é o maior dos equívocos, pois elas valorizam mais o relacionamento, e por isto exigem que este seja feito de maneira mais profissional, evitando mensagens e atitudes evasivas e superficiais. Principais tipos de consumidoras · A vaidosa – moderna e independente, é preocupada com a aparência, com o físico e consigo mesma. Muito exigente com ela e com os outros. Valoriza mais as marcas e compara pouco os preços. · A familiar – valoriza mais a família, o lar e os filhos, buscando sempre as melhores oportunidades de compra, novidades e promoções. Pouco fiel às marcas, adora liquidações. · A ativa – sistemática e racional, realiza as compras de maneira rápida e profissional, vai direto ao produto que deseja, e normalmente é fiel à marca, mas muda caso não as encontre. · A agitada – impulsiva e dominadora, comportamentos extremos, ama ou odeia as coisas, não tolera produtos básicos e adora gastar dinheiro com coisas prazerosas, o preço não é tão importante para ela, não é muito lógica. Dada a importância do papel da mulher no mercado consumidor atual, é fundamental que as empresas e os profissionais conheçam melhor o comportamento do público feminino e se adaptem às necessidades e exigências destas consumidoras, para obterem melhor sucesso no atendimento. Por isto, sugerimos que toda empresa tenha uma política específica de atendimento ao mais importante consumidor atual, as mulheres. Ari Lima
Visite o blog http://www.ari-lima.blogspot.com/
 
DISPONIVEL EM: http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/o-poder-de-compra-das-mulheres/14261/ ACESSO EM 12112010
 
MULHERES VAMOS A LUTA. COMPRAR DA PRAZER, BELEZA E POR INCRIVEL QUE PAREÇA COMPRAMOS MUITO TAMBÉM PARA OS HOMENS VALEU MENINAS.....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...