O mundo dos games - assim como muitos outros mundos, inclusive o real - é repleto de sexismo. O problema se manifesta em diversas instâncias, desde as etapas de criação e programação, até os fóruns de debate e, claro, o produto final.
Uma das questões mais evidentes do problema é a representação do corpo feminino nos jogos, alvo constante de críticas por conta do excesso de sexualização da mulher e dos padrões estéticos escolhidos para caracterizar as personagens femininas.
games 1
Para colocar este debate em evidência, a organização Bulimia - que combate desordens alimentares - criou uma campanha em que grandes heroínas dos games, como Lara Croft e Cortana, foram redesenhadas, ganhando características e medidas de mulheres reais.
A ação foi motivada pelo fato de que os videogames reforçam a pressão social pelo "corpo perfeito" e legitimam um padrão de beleza irreal que pode ser muito prejudicial, principalmente para as jogadoras mais jovens, que acabam criando uma imagem distorcida do corpo feminino.
games 2
O grupo chama a atenção para o perigo que a obsessão por corpos irreais pode representar, levando a distúrbios alimentares sérios, como a anorexia e a bulimia, e em alguns casos até à morte.
games 3