Comunidade internacional pressiona Irã para reverter sentença de Razieh Ebrahimi, hoje com 21 anos


POR 
Mas ainda há uma esperança para Ebrahim. O código penal do Irã prevê que criminosos condenados por homicídio podem receber o perdão de familiares da vítima até o último minuto antes da execução. Esse foi o caso de Samereh Alinejad, que foi perdoado por uma mãe em abril deste ano, quando já estava prestes a ser morto. O episódio estimulou outros casos semelhantes desde então.
Em 2013, Irã e Iraque responderam por quase dois terços de todas as execuções de pena de morte no mundo, segundo dados da Anistia Internacional.


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/iraniana-forcada-se-casar-aos-14-anos-condenada-morte-apos-assassinar-marido-12936352#ixzz3LspMJJxZ 
© 1996 - 2014. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Uma nova classe de pessoas deve surgir até 2050: a dos inúteis"

A obesessão pela perfeição

Bailarina plus size de 15 anos dá lição de autoestima e superação