segunda-feira, 1 de novembro de 2010

O corpo feminino está cada vez mais sarado e a onda agora é a mulher musculosa


Já se foi a época da mulher farta, com grandes seios naturais e quadril largo – que podem ser observadas nos livros de história. A verdade é que o ideal de beleza, com o passar do tempo, foi migrando da gordinha, para a cinturinha de pilão, a des-peitada e a mulher-macho na época da Segunda Guerra Mundial. A geração fitness da década de 1980 trouxe o corpo feminino sarado, que perdeu lugar para a geração magra (entende-se anorexia e silicone). Agora, o que está em alta é a mulher musculosa, que exibe o corpo definido pelos exercícios físicos.




A principal responsável pela obtenção do corpo “fortão” é a a musculação. Isso porque os exercícios resultam no processo de hipertrofia muscular, que é o aumento do volume de músculos. Juntamente com esse ganho (que vem de muito suor) é preciso “queimar” a gordura subcutânea, aquela que fica abaixo da sua pele e acima dos seus músculos, impedindo a visualização ideal da silhueta avantajada.



Hormônios



Assim como os homens, elas também anda executando treinos fortes na academia, com as metodologias consagradas por atletas de fisiculturismo e halterofilismo. O que as diferem é justamente um ponto muito importante: o sistema hormonal.



Para desenvolver a musculatura avantajada, é preciso estimular o organismo a produzir mais músculos e isso acontece com o treinamento físico, que provoca o metabolismo anabólico ou de crescimento. Esse comportamento tem o hormônio testosterona como protagonista, mas as mulheres têm uma concentração muito pequena (em comparação com os homens, não chega a 20%).



Dessa forma, algumas podem acabar escolhendo o caminho dos anabolizantes, substâncias que “imitam” o efeito hormonal. Mas, na prática, o preço a se pagar por essa aceleração é muito alto.



Por ser uma forma antinatural, a administração da substância pode levar a problemas metabólicos, com efeitos no fígado, coração e sistema reprodutor, além de afetar a pele, os cabelos e a diferenciação sexual – como os pelos corporais e a voz. Vale lembrar que apenas um médico pode manipular hormônios para uso humano. Agumas pessoas se valem do veterinário para obter a substância.



Tem que malhar!



A boa notícia é que atingir o corpo musculoso com muito treino é possível, mesmo que para isso ainda será preciso se exercitar muito. Mas até quem usa anabolizantes precisa suar a camisa, já que essas substância não são milagrosas e sim aceleradoras.



Se o seu ideal é ter um corpo forte e musculoso, contar com a ajuda de um bom profissional de educação física é o caminho mais seguro para conquistar o objetivo e manter a saúde. Existem metodologias de treinamento para tanto e elas não têm o anabolizante como protagonista, mas sim o esforço do praticante.



Vale lembrar que o “ideal” de corpo muda constantemente, então escolha aquilo que goste e que pode ser realizado sem danos à saúde!



——————–



Fontes:http://papodegordo.mtv.uol.com.br/2010/10/27/corpo-feminino-%e2%80%9cideal%e2%80%9d-agora-e-com-musculos-evidentes/> Acesso em 01 de novembro de 2010



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ONG explica campanha feminista com Cruzeiro, que vira destaque internacional

Ação é tida como a primeira de uma sequência de etapas de conscientização   João Vítor Marques /Superesportes  ,  Tiago Mattar /Superes...